Quem sou eu

Minha foto

Sou uma apaixonada pelo ritual do parto e trabalho apaixonadamente para ajudar mulheres que buscam parir naturalmente e proporcionar um nascimento mais suave e amoroso.
Me formei em fisioterapia em 2007. Desde 2000 danço e pesquiso a dança do ventre e os ciclos femininos vivenciados através da dança. Estudei dançaterapia com Helena Cerruto e Maria Fux, fazendo a união da dança do ventre com a dançaterapia, passando a desenvolver um trabalho de dança terapêutica voltado para o reencontro com o feminino, que depois foi se transformando num trabalho voltado para gestantes e para a preparação do corpo para gestar e parir com mais consciência.
Me formei então em Massoterapia e naturopatia pela Humaniversidade, mergulhando no mundo da maternidade. Passei a trabalhar com massagem e terapias naturais com gestantes, mães e mulheres que queriam engravidar, me apaixonando perdidamente por este universo, que me levou ao curso de doulas no GAMA e a estudar o "Parto Ativo" com Janeth Balaskas. Quando passei a acompanhar as gestantes também durante o trabalho do parto, completando assim o ciclo, participando da preparação para o parto, acompanhando o parto e acolhendo com as massagens no pós-parto.
Fui então beber novamente da fonte da fisioterapia, desta vez estudando a fisioterapia obstétrica. Conclui a pós-graduação em uroginecologia e saúde da mulher, podendo assim dar maior suporte às mulheres durante a preparação para o parto, no parto e pós-parto e possibilitando uma preparação corporal focando também no períneo.
Atualmente me dedico de corpo e alma a este mundo da maternidade e a entender e vivenciar as questões do feminino envolvidas neste processo. 
Sou infinitamente grata ao universo que me confiou este trabalho intenso e delicado de ajudar famílias a nascerem com amor e consciência e às mães e pais que compartilham comigo este momento especial de suas vidas.

domingo, 5 de setembro de 2010

Cinta para gestantes

A partir do momento em que a mulher engravida, o corpo começa a apresentar uma série de modificações, dentre elas e a mais aparente, é o crescimento da barriga.
Após o nascimento do bebê, a barriga demora um tempinho para voltar ao normal, até que os órgãos comecem a retornar ao tamanho natural.
Então, até que isso ocorra, o uso da cinta pós-parto ou modeladora pode auxiliar nesta tarefa, pois comprimem todo o abdômen, além de amenizar o desconforto e proporcionar segurança.
Qual o melhor momento para comprar a cinta? Por volta do 5º mês de gestação já é possível fazer a escolha da cinta modeladora ou cinta pós-parto, pois este será o tamanho aproximado de sua barriga após o nascimento do bebê
Em algumas semanas, após o parto, a barriga estará bem menor e a cinta começará a ficar frouxa, motivo pelo qual talvez seja necessária a compra de 2 cintas com tamanhos diferentes ou, se for possível, ajustar na costureira.
Existem vários modelos de cintas, mas o de cintura alta é o mais procurado por comprimir o abdômen por inteiro.
Independente do modelo que a futura mamãe escolher, o importante é verificar se a cinta é forrada com algodão para evitar alergias e atrito com a pele que fica mais sensível; que tenha abertura entre as pernas para facilitar o dia a dia sem a necessidade de ter que retirar a cinta inteira para ir ao banheiro; abertura lateral, no caso de parto cesáreo, para não incomodar a região do corte.
De qualquer forma, consulte seu médico para obter maiores informações a respeito dos benefícios do uso da cinta após o parto.
Para ter uma idéia do tamanho da cinta, veja abaixo as medidas:

PP: 90 – 94 cm

P: 94,5 - 100,5 cm

M: 101 – 108 cm

G: 108,5 – 116 cm

GG: acima de 116 cm

Obs.: as medidas acima são apenas exemplificativas, podendo variar de acordo com o corpo de cada mulher.

Nenhum comentário:

Postar um comentário